Vc é uma ROSA de DEUS !

Vc é uma ROSA de DEUS !
“Os poderosos podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais conseguirão deter a primavera inteira!” Che Guevara

O que vc acha do blog da CRIZ COCA?

meus videos

Loading...

Seguidores

visitas now

Pesquisar este blog

“QUEIXA” CAETANO VELOSO by: criz coca

quarta-feira, 15 de outubro de 2008


ANÁLISE SOLICITADA PELA PROFESSORA >ROSA MARIA< DO 7º PERIODO DE LETRAS!

A lírica trovadoresca medieval como as “cantigas de amor” “ cantigas de amigo” de “escárnio” e de maldizer permanece nas diversas formas e estilos da poesia e da música brasileira .
E sabido que com o decorrer do tempo e geografias as cantigas ,líricas foram sendo modificadas,porém,foram preservados os aspectos pertinentes a sua origem grega “a poesia” composta para ser cantada ao som de lira em que o texto poético matem a intersecção com o texto musical,uma métrica regular e rítmica nas construções estróficas em sextilhas ,em décima nos versos emparelhados.
Observa-se que na música popular Brasileira há presença do trovadorismo,um exemplo é a canção “queixa”de “Caetano Veloso”considerada pela critica como uma cantiga de amor.Na cantiga de amor o eu – lírico expressa-se na voz masculina ,mas dirige-se à musa referindo-a por mia senhor” como” se ele na posição senhora feudal,fosse a dona absoluta da sua vontade.A canção “queixa”de Caetano apresenta componentes formais e temáticos que a inserem na categoria de cantiga de amor que fora composta em quadras e redondilhas entrecruzadas arrematadas por um refrão reforçados do motivo da cantiga: a
“ coita” do eu poético pelo amor não merecido causa do um “penar” já cantado por outros tantos trovadores a moda de D.Diniz Tam Grave dia que vos conhoci/ por quanto mal me vem por vós,Senhor!
A tormenta do vassalo diante da impossibilidade de alcançar seu objeto de desejo ,na música do Caetano Veloso é simbolizada pela “serpente” metáfora da paixão sedutora À que o eu –lírico sucumbe.Aquele sentimento antes “delicado” polido por um código de honra Cortês, é agora conflitado entre a superioridade da senhora e a divindade jovial da princesa entre as quais se impõe um componente de perdição a carnalidade da mulher ,a quem compete parte da culpa por essa ‘coisa que mete medo”a paixão inflamada e reprimida o “avesso do sentimento” traduzindo um amor fatal.
Sabe-se que essa composição poética contem uma linguagem mais elaborada o trovador,além de prestar honra servil,deve zelar pela reputação da mulher que,geralmente,é casada e de condição superior,sendo,portanto o objeto do desejo inalcançável do vassalo.

>Literatura Portuguesa!!!<<

0 comentários:

 
__________________* | by TNB ©2010