Vc é uma ROSA de DEUS !

Vc é uma ROSA de DEUS !
“Os poderosos podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais conseguirão deter a primavera inteira!” Che Guevara

O que vc acha do blog da CRIZ COCA?

meus videos

Loading...

Seguidores

visitas now

Pesquisar este blog

A essência da alma humana x Shakespeare. BY: CRIZ COCA

terça-feira, 9 de dezembro de 2008


Shakespeare
PORQUE PORDEMOS AFIRMAR QUE SHAKESPEARE EXPLOROU A ESSENCIA DA ALMA HUMANA.
Shakespeare foi o maior explorador da essência da alma humana ,é incrível como ele sabia manejar a língua com inigualável mestria. A forma como falava de uma coisa fazia com que ela se materializasse. Condensava o Universo em monossílabos: “Ser ou não ser” é a questão mais complexa e profunda que se põe ao ser humano, traduzida pelas palavras mais curtas e simples. Sabia como tocar a nossa alma eu diria que ele foi único nessa arte ou talvez essa "Lamentar uma dor passada, no presente, é criar outra dor e sofrer novamente."veja,como pode uma simples frase nos trazer um valor tamanho de fazer uma analise sobre determinada atitude ,ele tinha esse dom.“Assim como nos conduz aos limites da eternidade. Shakespeare remete-nos para o comum da Humanidade. Ante o cadáver de Cordélia, o Rei Lear, atormentado pela dor, exclama: “Como é possível que um cão, um cavalo e um rato tenham vida, enquanto tu jazes inerte?”. No auge do seu desespero, diz: “Não voltarás mais”. E acrescenta: “Nunca mais, nunca mais, nunca mais, nunca mais, nunca mais!”. Em seguida, o dique que represava sua angústia cede com este pedido prosaico: “Por favor, desaperta-me este botão”.
Só mesmo William Shakespeare poderia ter ousado empregar conceitos tão díspares em um momento tão dramático. Shakespeare sobrevive porque a seu respeito só se consegue dizer a penúltima palavra — nunca a última.Todas as épocas e todos os homens encontram sua imagem refletida no espelho universal de Shakespeare. Os ecos da sua paixão e da sua poesia ressoam no nosso espírito — e assim será, certamente, ainda por muito tempo suas idéias e conceito reinarão pra sempre pois ele era como um profeta da alma um contemporâneo ao meu ver e de muitos que posteriormente virão a acompanhar suas obras .
Shakespeare foi um grande conhecedor da mente humana, definindo com precisão o caráter de seus personagens. O defeito ou a fraqueza aparecem junto à virtude, lutando para se impor. Os personagens matam por vingança ou para conseguir o poder sua obra era uma filosofia simples e pura ele conseguia fazer esse jogo de mistério pela qual nos seduzia. É sabido que o amor mais puro, foi simbolizado no drama Romeu e Julieta, alterna-se com a mais impressionante demonstração de baixeza e monstruosidade humana, como em Ricardo III.Shakespeare tinha um incrível conhecimento da natureza humana, explorado em seus personagens. Ele ilustrou e desenvolveu as motivações, os defeitos e o comportamento humano. Lendo suas peças, vemos elementos de nossa própria personalidade sendo retratados, que dom sublime retratado em uma única pessoa .O renomado, foi um poeta e dramaturgo brilhante. Suas contribuições para a literatura fazem dele um dos maires escritores de todos os tempos para alguns estudiosos,no entanto eu me arriscaria a dizer que foi este, o maior.William, produziu uma teoria sobre a persuasão que cientista nenhum desvendou, basta ler com atenção devida e sentir-se como um de seus personagens.
E o que dizer dessas brilhantes obras ,Iago, com argumentos e artimanhas, convenceu Otelo de que sua esposa, Desdêmona, era infiel. Lady Macbeth persuadiu Lorde Macbeth a matar o rei para tomar-lhe o trono. Próspero, dominou espíritos para que o ajudassem em sua vingança. Cássio convenceu Bruto a matar Júlio César. O fantasma do rei da Dinamarca convenceu Hamlet, o filho, a vingar sua morte. Romeu seduziu Julieta e foi seduzido por ela, a ponto de se suicidarem ambos. Petrucchio domou a megera Catarina, transformando-a em mulher dócil e submissa. Em todas essas obras, e em outras que não mencionei, há uma idéia recorrente: a comunicação persuasiva, para ser eficiente, pressupõe um fator: as fraquezas humanas. As pessoas são mais facilmente persuadidas quando se apela para o egoísmo, ambições, invejas, ciúmes, paixões, dores, arrependimentos dentre outros sentimentos .Esse foi um dos legados que Shakespeare nos deixou, há quatrocentos anos. Entender o ser humano em suas fraquezas, suas forças, suas felicidades, seus gozos e angústias. Mas não se trata apenas de entender o outro, a nós mesmos também. Somos todos guerreiros, às vezes, políticos, no sentido grego, constantemente. Também somos incapazes. Romeu não conseguiu ser bem sucedido com Julieta, não lhe deram tempo nem oportunidade. Macbeth não pode obter as vantagens do trono, sanguinariamente conquistado essas historias era colocadas de maneira que quem acompanhava aquelas encenações logo pensava,ainda bem que não foi comigo.
Vemos que o arrependimento ocorre freqüentemente na obra do dramaturgo, os personagens perpetram as piores crueldades imagináveis, mas acabam sofrendo dores de consciência. Macbeth mandou matar o rei para obter a coroa, mas passou a sofrer amarguras internas. Hamlet estava decidido a vingar o pai assassinado, mas era angustiado pela dúvida: "ser ou não ser, eis a questão".
A ele não passou despercebido que os seres humanos muitas vezes, tentam convencer não outros, mas a si próprios, especialmente quando precisam justificar suas atitudes e ações.As citações mostram que Shakespeare, sem pesquisas e fundamentos científicos, mas com intuição e sensibilidade, percebeu como é frágil a mente humana. Alguns recursos de comunicação podem induzir pessoas a agirem de maneira que elas não fariam em outras condições. Desconheço o que ocorre no céu, mas na terra há fatos e atos humanos que, com nossos conhecimentos e concepções filosóficas, mal sonhamos explicar, contudo ele ousaria explicar.

0 comentários:

 
__________________* | by TNB ©2010